Categories EntretenimentoTelevisão

Repórter policial Gil Gomes morre aos 78 anos

Um dos nomes mais conhecidos do rádio e da televisão, Candido Gil Gomes, ou simplesmente Gil Gomes, morreu na manhã desta terça-feira (16) em São Paulo. Com passagens pelas principais emissoras de rádio de São Paulo como Globo, Tupi, Record e Capital, além do icônico “Aqui Agora” do SBT, sucesso nos anos 90, Gil Gomes tinha 78 anos e há 18 vinha lutando contra o Mal de Parkinson, doença que o obrigou a se afastar da TV e do rádio para receber tratamento.

Gil Gomes estava internado no Hospital São Paulo, onde teve reações no fígado em função dos medicamentos que vinha tomando. Ele era um dos maiores nomes da imprensa policial no Brasil e uma das figuras mais imitadas por humoristas durante décadas.

Nos últimos tempos ele vinha sofrendo muito com o Mal de Parkinson, apresentando sérias dificuldades para falar, além de fortes tremores nas mãos, o que o fazia depender muito da família.

Após o afastamento, Gil Gomes ensaiou uma volta à TV, participando em 2016 como comentarista no programa “Boa Noite, Bom Dia” nas madrugadas da Rede TV e da Gazeta. “A impressão que eu tenho é de que estou renascendo. Vou dar de tudo, tudo, tudo para que dê certo. Agora tenho certeza de que vou trabalhar até morrer”, disse o repórter policial ao UOL na época.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *